Guerra ou Paz

War or Peace, Irã, 3min40s, 2016, dir. Kayvan Sarvari

Anúncios

Pensei muito no Irã nestes últimos dias. Aliás, o mundo ficou chocado com o terremoto de magnitude 7,3, que deixou mais de 400 mortos e 6.700 feridos na fronteira entre o Irã e o Iraque. Esse, assim como tantos outros desastres vindo da natureza, são acontecimentos incontroláveis, ficamos à mercê.

Mas, comento aqui sobre coisas mais “controláveis”, nossas atitudes. E, para começar, um recorte na instituição “família”. Os pais sempre pensam que o “mundo-cão” tá la fora, mas esquecem que a base da edução está no modelo que eles se apresentam aos filhos no dia-a-dia.

Tudo isso para falar de “War or Peace”, do colega iraniano Kayvan Sarvari, um curta de quase 4 minutos, exibido no XVII International Festival of Red Cross and Health Films, que aconteceu em outubro em Varna, Bulgária.

12032013361
filmagens de “War or Peace”

Kayvan mostra, através do olhar de uma criança que brinca com jogo de letras, a rotina de um casal, que, em meio de brigas e trocas de carinhos, são expressadas pelas palavras ora “war” ora “peace”. Ludicamente, o garoto define o ambiente familiar.

E isso é realmente o que acontece na realidade. As atitudes dos pais são observadas pelos filhos, que reagem a elas. A guerra e a paz está no âmbito familiar, dentro de casa, na maneira como estes integrantes se relacionam.

Porém, é quase uma unanimidade acreditar que somente o mundo lá fora é perverso. Os pais “protegem” seus filhos, acreditando que o núcleo familiar é puro e livre de toda maldade. Estes pais menosprezam seus filhos, pois pensam que eles não observam as suas atitudes. Ledo engano. Os filhos ficam atentos, refletem e tem sim opinião a respeito dos pais. Positivas e negativas.

Claro que, ao sair de casa, as influências aumentam, nas escolas, no trabalho e em qualquer outro ambiente social. Mas, é o núcleo familiar responsável pelo início da construção do caráter, personalidade, conceitos e preconceitos.

“War or peace” aborda de maneira inteligente a importância da família. É o primeiro filme de Kayvan e está circulando o mundo pelos festivais.

Seu trailer pode ser visto aqui.

Autor: Leide Jacob

Sou produtora cultural, apaixonada por cinema, literatura, artes plásticas, cênicas e música. Mas gosto do silêncio, para me ouvir. E do barulho, vez em quando, para gritar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s